Moradores do ES terão exames e tratamentos de beleza de graça

01_2

No ano passado, 270 pessoas morreram vítimas de câncer de mama no Espírito Santo. Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a projeção de diagnósticos da doença para 2014 é de 990 novos casos no Estado. A boa notícia é que, quando descoberta precocemente, a doença pode ter até mais de 90% de chances de cura.Leia MaisMoradores do ES terão exames e tratamentos de beleza de graça

Curso de Camareira gerando empregabilidade

18 de setembro de 2012 às 10h00 – Atualizado em 18 de setembro de 2012 às 10h11

Mulheres da Região 5 se formam em curso de camareira

Texto: Jovana Mazioli Saccani / Foto: Eduardo Ribeiro


Encerramento do curso de camareira no centro comunitário da Barra do Jucu - Imagem: Eduardo Ribeiro

“Este curso mudou minha vida. Ele está sendo responsável pelo meu retorno à profissão, depois de mais de 20 anos afastada do mercado de trabalho. Só que agora é diferente, porque sou uma camareira qualificada”, contou orgulhosa Sônia Maria Geremias, de 46 anos, residente na Região 5, após a cerimônia de entrega do diploma de conclusão do Curso de Camareira, realizado no Centro Comunitário da Barra do Jucu.

Sônia Geremias e outras seis mulheres assistidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de 23 de Maio, que atende a Região 5,  participaram da formatura do curso,  oferecido pelo “Instituto Eu Tenho Um Sonho (Ietus)”,  em parceria com a Secretaria de Assistência Social (Semas). Profissionalizante, a formação foi feita em 60 horas, duas vezes por semana, e contou com aulas teóricas e práticas.

Mercado de trabalho

As futuras camareiras aprenderam técnicas de limpeza, higiene, arrumação e preservação dos bens do local de trabalho, além do bom atendimento aos hóspedes, para garantir um atendimento de qualidade no ambiente em que este profissional atua. Das sete mulheres que concluíram a formação, duas já foram encaminhadas ao mercado de trabalho.

“Eu estou pegando o meu certificado de conclusão do curso hoje (quinta-feira, 13) e já começo a trabalhar amanhã em uma pousada na Barra do Jucu, depois de passar anos cuidando apenas da minha casa e dos meus três filhos. É muito bom voltar ao mercado de trabalho”, concluiu Sônia, residente em Ulisses Guimarães.

A dona de casa Lúcia Maria de Paulo Becker, de 51 anos, do Bairro 23 de Maio, também recebeu uma proposta de emprego da mesma pousada que contratou Sônia. “A gente precisa se reciclar, sem se importar com a idade, porque nunca é tarde para recomeçar, para se ampliar os horizontes profissionais”, considerou Lúcia.

Qualificação profissional

“Eu fico muito feliz sempre que o instituto concluí um curso, porque é uma oportunidade de inserir no mercado de trabalho pessoas com qualificação profissional, ainda mais neste caso, quando algumas das participantes já receberam propostas de trabalho. O mercado está precisando deste tipo de profissional”, comentou Wilianethe Fernandes Augusto, coordenadora do IETUS, que é uma Organização Sem Fins Lucrativos (Ong).

Segundo Míriam Santos, instrutora facilitadora do IETUS, as duas donas de casa receberam as propostas para trabalhar como camareira durante as aulas práticas realizadas pelo grupo em uma pousada da Barra do Jucu. “Além das aulas teóricas, desenvolvemos o curso também com aulas práticas em uma pousada da Barra e em um hotel da Praia da Costa”, contou Míriam.

Os certificados de conclusão do curso foram entregues às assistidas do Cras de 23 de Maio pelo técnico do IETUS Celso Dias, representante da diretoria do Instituto. “O conhecimento adquirido nesta formação vai fazer a diferença na vida de  vocês, não só no lado profissional, mas também no pessoal, porque vai oferecer novas oportunidades profissionais e também ampliação da rede de relacionamento de todas vocês”, disse Celso.

Segundo a coordenadora do Cras 23 de Maio, Karine Canedo, o objetivo do curso foi  o de orientar, informar e proporcionar às participantes conhecimentos técnicos e práticos operacional de Governança (hoteleira ou do lar), sensibilizando-as sobre a importância da qualidade na prestação de serviço, desenvolvendo também uma maior percepção e flexibilidade com os clientes.

Mulheres de 23 de maio iniciam curso de camareira

10 de agosto de 2012 às 18h11 – Atualizado em 13 de agosto de 2012 às 14h48

Mulheres de 23 de maio iniciam curso de camareira

Texto: Jovana Mazioli Saccani / Foto: Divulgação


Capacitação para camareira - Imagem: Divulgação

Conhecer as técnicas de limpeza, higiene e de arrumação, preservar os bens do local de trabalho e atender bem aos hóspedes para garantir um atendimento de qualidade no ambiente em que atua. Estas são algumas das funções das camareiras e que estão sendo ensinadas às mulheres do Bairro 23 de maio, na Região 5, que participaram esta semana da aula inaugural do curso de camareira, oferecido pelo Instituto Eu Tenho Um Sonho (IETUS)  em parceria com a Secretaria de Assistência Social (Semas), por meio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de 23 de Maio.

O curso esta sendo realizado às terças, quartas e quintas-feiras, das 8h30 às 11h30, no Centro Comunitário da Barra do Jucu, e segue até o dia 13 de setembro.  Das 20 vagas oferecidas, apenas 15 delas foram preenchidas e os interessados em completar as cinco vagas restantes, podem procurar as instrutoras do curso na Barra do Jucu até a próxima terça-feira ( 14). Para a inscrição deve-se levar a Carteira de Identidade, CPF e um comprovante de residência.

Camareiros

“Apesar do nome do curso e de termos apenas mulheres matriculadas, as vagas também podem ser preenchidas por homens, afinal, o mercado também precisa de camareiros, principalmente em hospitais ou embarcados em plataformas da Petrobras, por exemplo, mesmo que para este tipo de emprego seja necessário fazer um curso adicional”, explicou Wilianethe Fernandes Augusto, coordenadora do IETUS, que é uma Organização Sem Fins Lucrativos (Ong).

Wilianethe disse que o curso é profissionalizante, com aulas teóricas e práticas e que os participantes vão receber certificados, com possibilidade de serem encaminhados para o mercado der trabalho. “Eles serão capacitados para trabalharem em pousadas, chalés, motéis, hotéis, entre outros. O mercado está precisando deste tipo de profissional”, garantiu a coordenadora.

“Eu estou vendo neste curso a possibilidade de transformar a minha vida. Sempre trabalhei como faxineira, sem carteira assinada, e o curso de camareira vai me dar a possibilidade de mudar o meu currículo e também a minha vida profissional”, acredita Lenita Batista Andrade, de 52 anos.  Residente no Bairro 23 de Maio, ela disse estar confiante no futuro. “Sempre participo dos cursos oferecidos no Cras, para aumentar a minha renda, e, desta vez sinto que minha vida vai mudar”, finalizou.

Segundo a coordenadora do Cras 23 de Maio, Karine Canedo, o objetivo do curso é o de orientar, informar e proporcionar às participantes conhecimentos técnicos e práticos operacional de Governança (hoteleira ou do lar), sensibilizando-as sobre a importância da qualidade na prestação de serviço, desenvolvendo também uma maior percepção e flexibilidade com os clientes.

“Acredito que esta capacitação vai contribuir profissionalmente na vida de cada uma destas mulheres, porque cada vez mais o mercado impõe novos procedimentos mercadológicos, como a qualidade na prestação de serviço. Sem contar que a copa de 2014, que vai ocorrer aqui no Brasil, vai criar mais oportunidades de emprego no Estado e vai ganhar quem tiver mais qualificado”, pontualizou Karine.

CRAS

O  CRAS é o lugar da convergência de diferentes ações e não se limita a um programa apenas. Ele integra o Programa de Atenção Integral à Família, o PAIF, com o acompanhamento das famílias participantes do Programa Bolsa Família e das pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC; além dos serviços de convivência com programas de segurança alimentar e nutricional e, também, com outras políticas sociais. Os CRAS prestam atendimento a mulheres, homens, crianças, jovens e idosos, reafirmando a importância da família e da comunidade na construção da autonomia e da segurança individual.

fonte: Prefeitura de Vila Velha

Mulheres têm dia de beleza no CRAS de 23 Maio


Dia de beleza  - Imagem: Divulgação

Maquiagem, hidratação, corte e escova nos cabelos. Foi recebendo todos estes cuidados que mais de 30 mulheres passaram a terça-feira (19) no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Bairro 23 de Maio, na Região 5. Para fechar o “Dia da Beleza” com “chave de ouro”, as usuárias do Centro desfilaram para os 15 voluntários do Instituto Eu Tenho Um Sonho (IETUS) e da empresa Ervas Naturais Indústria e Comércio, responsáveis pelos serviços oferecidos no local.

Também foram sorteados brindes para as mulheres e crianças presentes no Dia da Beleza, como camisetas, roupas e panos de prato bordadas pelo grupo que participa dos cursos de qualificação da Inclusão Produtiva do CRAS, assim como chaveiros e produtos de beleza -shampoo e sabonete líquido.

A coordenadora do CRAS de 23 de Maio, Karine de Oliveira Canedo, acredita que este tipo de evento melhora a auto-estima dos assistidos pelo Centro e serve também para que eles se sintam valorizados. “Ajuda a minimizar os problemas vividos por essas pessoas no dia a dia”, resumiu Karine.

Já para a instrutora do IETUS, Wilianethe Fernandes Augusto, o “Dia de Beleza” pode ser chamado de “Dia de Transformação” porque “esse gesto simples transforma a auto-estima dos assistidos e dá a elas a força para lutar por uma vida melhor”.

Feliz

A parceria entre o IETUS, que é uma Organização Sem Fins Lucrativos (Ong), a empresa Ervas Naturais e o CRAS de 23 de Maio, ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social  (Semas),deixou feliz a dona de casa Sheila Sampaio Leão, residente no Bairro Ulisses Guimarães.

“Fiz hidratação, corte e escova nos cabelos, além da maquiagem.  Foi uma transformação total e, por isso, no final do dia, participei do desfile. Estou me sentindo maravilhosa! Adorei participar do Dia de Beleza” , contou, empolgada, a dona de casa.

Sheila é usuária dos serviços oferecidos pelo CRAS de 23 de Maio e revelou que participa de todos os cursos, oficinas e eventos oferecidos pelo Centro.“Eu vendo tudo o que aprendo a fazer nos cursos e oficinas oferecidos aqui. Acho maravilhoso produzir renda sem ter o estrese de trabalhar fora de casa, com horários rígidos, e podendo ainda cuidar da minha casa e filhos. Faço tapetes no prego e vendo-os por  R$20,00 ou R$ 30,00. Em alguns dias consigo faturar até R$ 100,00”, explicou Sheila. Ela também confecciona imã de geladeira, arco para cabelo e bijuterias.

CRAS

O  CRAS é o lugar da convergência de diferentes ações e não se limita a um programa apenas. Ele integra o Programa de Atenção Integral à Família, o PAIF, com o acompanhamento das famílias participantes do Programa Bolsa Família e das pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC; além dos serviços de convivência com programas de segurança alimentar e nutricional e, também, com outras políticas sociais. Os CRAS prestam atendimento a mulheres, homens, crianças, jovens e idosos, reafirmando a importância da família e da comunidade na construção da autonomia e da segurança individual.

Vamos mudar o mundo? Dia de Transformação – Moradores de Rua

Atitudes simples, podem sim mudar o MUNDO!

E a prova concreta do que afirmamos, foi o nosso 1º Dia de Transformação, realizado em 2011. Neste dia, oferecemos aos moradores de rua da região um momento único de valorização da alto estima. Palavras de carinho e motivação foram semeadas enquanto uma simples escova ou um corte era realizado.

 

Os frutos renderam tanto, que 3 das moradoras atendidas, retornaram ao seu lar e hoje já estão trabalhando de forma digna, deixando para trás, uma história de tristeza e frustrações.

 

Viram só, como atitudes simples e pequenas, mas com uma intensidade enorme e a dedicação de profissionais maravilhosos, que doaram seus serviços, contribuíram para uma verdadeira mudança no ‘mundo’ dessas ex-moradoras de rua.

 

Agradecemos a todos voluntariados que fizeram mais um sonho se realizar!

 

 

Nosso próximo Dia de Transformação será realizado dia 12 de março de 2012. Em breve, postaremos mais ‘sonhos’ realizados.

 

Um grande abraço à todos

 



O poder dos grupos sociais – Cura!

Solidão faz mal! A afirmação tem sido comprovada pela ciência: isolamento social faz com que as pessoas adoeçam mais e vivam menos.

O convívio em grupos sociais torna as pessoas mais felizes, saudáveis e ajuda a viver mais… além de proporcionar trocas afetivas e intelectuais. O hábito de reunir semanalmente com o mesmo grupo funciona como vacina para fortalecer a saúde física e mental e ainda costuma ser bem divertido. Amigos são antídoto contra depressão, perda de memória, cardiopatias…(Revista Mente e Cerebro – Out/2009)

Mãos que Transformam é um projeto de terapia ocupacional através do artesanato, um trabalhos sociais desenvolvidos pelo “Instituto Eu Tenho Um Sonho”. Acreditamos no poder terapeutico dos grupos sociais. Investimos para que seja possível a convivência semanal destas mulheres e temos resultados satisfatórios de diminuição da dosagem de medicamentos, rostinhos mais felizes e famílias agradecidas por verem suas mães sendo cobertas de afeto.
Venha nos visitar e conhecer nosso grupo.
Instituto Eu Tenho Um Sonho
Rua José Ribeiro – s/n – Ed. Marcela –  Loja 2 – Santa Môninca
Tel. 27- 3073-1606

 

Dia de Transformação “Moradores de Rua”

Existe coisa melhor do que receber um sorriso grato e sincero de alguém ou um “muito obrigado”?

São pequenas atitudes que podem transformar o mundo e pensando nisso a Ervas Naturais  esta oferecendo no dia 09 de maio de 2011 das 9:00 às 12:00 hrs, Um Dia de Transformação para os moradores de rua em associação com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS-POP) e Prefeitura de Vitória, mais uma das vertentes que o Instituto Social “Eu Tenho Um Sonho” colabora, proporcionando não apenas cuidados estéticos, mas devolvendo dignidade as pessoas que vivem nas ruas.

“Será um dia totalmente dedicado aos cuidados capilares nos moradores de rua, com o trabalho voluntário de cabeleireiras da Grande Vitória e produtos da Ervas Naturais. Será um dia maravilhoso!” Comenta Liana, coordenadora do Instituto Social “Eu Tenho Um Sonho”.

Se doe, seja um voluntário!

Informações: 27 9929-4706 / 3073-1606 (Liana)

Feira Super Mercado e Instituto “Eu Tenho Um Sonho”

 

“EU TENHO UM SONHO”

 

Com um nome bastante sugestivo, o Instituto Social “Eu Tenho Um Sonho”, com a loja do projeto “Mãos Que Transformam”,  têm possibilitado o reavivamento da esperança e do desejo de mulheres já desencantadas pela vida. A assistência, juntamente com o aconselhamento seguido de orientação está rendendo belos frutos. Nos dias 29, 30 e 01 de maio o projeto estará marcando presença no SUPER MERCADO DE CULTURA POP no Clube Centenário, Praia do Canto – ES,  divulgando o lindo trabalho realizado pelas artesãs associadas,  reacendendo em cada uma delas não somente a perspectiva em poderem voltar a dizer “Eu tenho um sonho”, mas a possibilidade de conseguir realiza-los!

 

 

Nós apoiamos!!!

 

CARRINHO

X